Institucional

Espaço físico

O prédio onde está localizado o StudioClio foi construído em 1924. Em 2004/2005 a construção foi reformada e repaginada pela arquiteta Ediolanda Liedke. Na obra, toda a alvenaria, rede elétrica e hidráulica foram modernizadas, e os espaços internos foram repensados para abrigarem nossos eventos artísticos e culturais.

Auditório

O auditório tem uma plateia baixa com 50 lugares e 49 assentos fixos na plateia alta. Este espaço pode ser reelaborado de diversas maneiras para abarcar as atividades da forma mais apropriada. Pode tornar-se uma sala de concertos para 100 pessoas, uma sala de banquetes para 55 pessoas, uma sala de aula com recursos audiovisuais, um cinema digital ou um clube de jazz ideal para instrumentos acústicos.

Café

Logo na entrada do Instituto, um Café acolhe os visitantes. O espaço com poucas mesas, decorado com peças de arte, cria um ambiente íntimo para os momentos anteriores aos eventos do StudioClio. Ele dá também acesso ao auditório nestas ocasiões, oferecendo cafés variados com bom gosto, além de alguns quitutes.

Mezanino

Localizado no andar acima do Café, o Mezanino é um espaço para cursos, camarim de artistas, reuniões, encontros e eventualmente atendimento de clientes do Café. O espaço também conta com computador, projetor e equipamento para exibição de filmes.

Microgaleria Arte Acessível

A recepção do StudioClio é também uma Microgaleria de Arte Acessível, dedicada a exposições de artistas com destaque no cenário artístico gaúcho. Com curadoria de Blanca Brites, professora do Instituto de Artes da UFRGS, e do artista Leandro Selister, este espaço dedica-se a valorizar as produções de artes visuais locais. Os artistas adaptam suas exposições ao ambiente, que tem como característica o aspecto acolhedor e a acessibilidade para o público.